SES YEUX

SES YEUX

SES YEUX   Joga Jogral sementes às nuvens! Há que estás nuvens levar os medos? Ante aos colibris perdidos em arvoredos, Cuja a dor é temor, a que as rosas enviúvem!   Há que estas nuvens serem mãos da minha musa perfeita? A senhora de todas as seitas, Não! Há de ser...