NINHO CORAÇÃO

NINHO CORAÇÃO   Eu acolho ela expulsa, Eu acalmo ela pulsa. Casa vazia sem o canto dos passarinhos é peito triste, sem sentir o teu pulsar.   (Anderson Delano...

SONETO DO VENTO DA MORTE

SONETO DO VENTO DA MORTE     O vento que bate em meu rosto É como o tempo que muda teu corpo A lua se intumesce toda Quando a morte beija-me a boca   A morte tão bela e tão forte É a vida dos que não tem sorte O tempo com o vento da morte Passa em meu pulso fazendo...

PELA ESTRADA AFORA

PELA ESTRADA AFORA     Quão forte e débil a menina pela estrada afora, sozinha a enfrentar um duelo de si mesma, todos os dias, a mesma correria. “Seja educada” diziam eles, porte-se como uma mocinha diziam, mas ela era dona de si mesma, crítica, evoluída não era a...

SORRISO DAS FLORES

SORRISO DAS FLORES     E muitos não viram o sorriso das flores E muitos não leram os poemas dos gestos, Tinham pressa, tinham pressão, E não voavam mais além da rotina…   (Anderson Delano...

DESPIDO

DESPIDO     Desejos de paz em meio a dor Da alma a chuva chora lá fora Todo o pranto que guardei na mala A dor que toma o quarto e a sala Não me cala o poema… Despido A despedir-se da vida vazia de afetos Nas curvas do corpo o peito reto… A sentença da...

MORDAÇA

MORDAÇA     Amor dá sado Silenciado Sem poder falar Sem querer ouvir   Torturado Do outro lado Sem querer pensar, Nem para onde ir?   Sinto-me em sintoma Sintonia fina Desconstrói a rima   Amordaçada a boca Os olhos vendados Vendidos a normalidade louca.   (Anderson...

SUICÍDIO

SUICÍDIO   Sobrevivente Sobre mim Sobre nós Sobremesa Sobram tristezas Sobressalentes Sobre quem sente Sobre quem vive Sobre morrer Sob o céu esvanecer Sobre querer Sobre entender Sobre viventes Sob a semente Sobressair Sobre ficar Sobreviver   (Anderson Delano...

HÁ MEU VERSÁRIO

HÁ MEU VERSÁRIO     Habita em mim uma pressa oca Vazia de sentidos, sem saber onde chegar, Ventura não fosse o verso Em meu ser perverso   Já teria chegado ao fim da última linha Adorno o vazio com flores Quão poço que posso beber poesia Nas profundezas de mim…...

NÃO EXISTE CURA

NÃO EXISTE CURA   Não existe cura para a loucura poética triste fato…   Não existe cura para o Amor de alma antiga a paixão não entra na briga   Não existe cura Para o sonhador desmedido, e são eles que fazem a diferença   Não existe cura para a verdade...

TEMPO DAS FLORES

TEMPO DAS FLORES   Talvez eu pare de correr Minhas pernas doem! Afinal para que correr? Não levo jeito para atletismo   Prefiro caminhar pelo jardim Begoniar a Beladona Ao fundo acena açucena! E da íris na lembrança amarílis   Sorriem para mim! Estou velho e os riscos...

PASSARIM

PASSARIM   Passarim, me olha leve e corajoso, um ninho singelo mas amoroso, se engana quem acha que é a caixa, seu ninho é toda a praça.   (Anderson Delano...

AFEIÇÃO

AFEIÇÃO   Porte Afeto… Se importe, Longe ou perto,   Se coberto? Descubra! Na chuva,   Na Verdade, Sem vaidade! Apenas sinta!   Não minta… Pressinta! Sem pressionar,   Pronto para Voar.   (Anderson Delano...

Pequenezas