SIGNIFICÂNCIAS

SIGNIFICÂNCIAS     Eu gosto da noite, porque as significâncias tem mais valia no silêncio…   (Anderson Delano...

ELEGIA DOS 35 ANOS

ELEGIA DOS 35 ANOS     Eram melhores amigos, uma sintonia absurda e uma intimidade absoluta, uma loucura que quebrou distâncias, diriam os céticos que seria impossível, mas a vida é um livro sendo escrito, dentre idas e vindas, acreditava no amor, e na diferença de...

HAICAI AORTA

HAICAI AORTA     Deixar ir é um ato de Amor, Nem sempre a flor bruta brota, No horto ou na Aorta Coração!   (Anderson Delano...

CASTANHOS TARDIOS

CASTANHOS TARDIOS     Havia dedicatória naquele céu, onde o passarinho cantava no mesmo idioma dos olhos dela.   Ela não viu, não ouviu, nem sentiu a saudade em tons de azul e castanhos tardios.   (Anderson Delano...

NINHO CORAÇÃO

NINHO CORAÇÃO   Eu acolho ela expulsa, Eu acalmo ela pulsa. Casa vazia sem o canto dos passarinhos é peito triste, sem sentir o teu pulsar.   (Anderson Delano...

SONETO DO VENTO DA MORTE

SONETO DO VENTO DA MORTE     O vento que bate em meu rosto É como o tempo que muda teu corpo A lua se intumesce toda Quando a morte beija-me a boca   A morte tão bela e tão forte É a vida dos que não tem sorte O tempo com o vento da morte Passa em meu pulso fazendo...

PELA ESTRADA AFORA

PELA ESTRADA AFORA     Quão forte e débil a menina pela estrada afora, sozinha a enfrentar um duelo de si mesma, todos os dias, a mesma correria. “Seja educada” diziam eles, porte-se como uma mocinha diziam, mas ela era dona de si mesma, crítica, evoluída não era a...

SORRISO DAS FLORES

SORRISO DAS FLORES     E muitos não viram o sorriso das flores E muitos não leram os poemas dos gestos, Tinham pressa, tinham pressão, E não voavam mais além da rotina…   (Anderson Delano...

DESPIDO

DESPIDO     Desejos de paz em meio a dor Da alma a chuva chora lá fora Todo o pranto que guardei na mala A dor que toma o quarto e a sala Não me cala o poema… Despido A despedir-se da vida vazia de afetos Nas curvas do corpo o peito reto… A sentença da...

MORDAÇA

MORDAÇA     Amor dá sado Silenciado Sem poder falar Sem querer ouvir   Torturado Do outro lado Sem querer pensar, Nem para onde ir?   Sinto-me em sintoma Sintonia fina Desconstrói a rima   Amordaçada a boca Os olhos vendados Vendidos a normalidade louca.   (Anderson...

SUICÍDIO

SUICÍDIO   Sobrevivente Sobre mim Sobre nós Sobremesa Sobram tristezas Sobressalentes Sobre quem sente Sobre quem vive Sobre morrer Sob o céu esvanecer Sobre querer Sobre entender Sobre viventes Sob a semente Sobressair Sobre ficar Sobreviver   (Anderson Delano...

HÁ MEU VERSÁRIO

HÁ MEU VERSÁRIO     Habita em mim uma pressa oca Vazia de sentidos, sem saber onde chegar, Ventura não fosse o verso Em meu ser perverso   Já teria chegado ao fim da última linha Adorno o vazio com flores Quão poço que posso beber poesia Nas profundezas de mim…...

Outros Poemas