ESCASSEZ
 
 
Amor escassez
Na rapidez do dia
Na velocidade do olhar
 
Persiste o verso a Amar
Persiste o verbo saciar
A sede dos corpos
 
Famintos na pressa
Na cama resta o sexo
Sem tempo pra sonhar.
 
(Anderson Delano Ribeiro)
 
Anderson Delano

Anderson Delano

Aprendiz de psicólogo pela UFF, poeta, músico, apaixonado por arte, design, nerdices e pela Psiquê.

MAIS SOBRE O AUTOR
TODOS OS POSTS