A CASA DAS MÁSCARAS

A CASA DAS MÁSCARAS

A CASA DAS MÁSCARAS     A casa das máquinas guarda o dínamo infindo da vida; Move, remove, pulsa a repulsa do Eu íntimo… E os operários, mascarados numa ópera débil e amiúde, Beirando um tango samango… Vulgo Cotidiano!   Eis a Casa das Máscaras! Segredada por Pandora, Outrora caixa torácica, bate, bate e rebate… Cronometrando seu fim… Um Eu extinto enfim! Azinhavradas, as espadas não luzem mais em verve.   Desusas, embainhadas são um só ser… Sem corte! Sem forte! Pobre Bardo, atroz o fardo; Ardor ante as artérias, combustível teológico dentre espáduas em mim, em nós…   Logicamente sós, neste baile mecânico! Um brinde licoroso de uns frutos proibidos, Transgenicamente modificados! Faz a azenha de Sonhos Encaixotados.   (Anderson Delano Ribeiro – 2007)...
TÁGIDE

TÁGIDE

TÁGIDE     Os lábios entoam os zéfiros idílicos, Como a canção ruflosa dos ermos passados, Um beijo afável, a máxima prestante! Que em mim, lumia a escuridão…   Parco em delírios pérfidos, Cuja as vozes pervias Sussurram meus desejos, Em que a sibila que vejo   Profetiza este beijo, Prostrando minh’alma Na calma do Tejo, Afagando-me a palma,   Afogando-me em resto, Enrubescendo-lhe o rosto, Enlaguescendo-me o gosto; Lúgubre sonho de Hefesto…   Eia Tágide embevecida Sendo fonte fenecida… Sedenta, Salaz, intumescida! Pungente, ao corpo olente…   O púbis arado marejante, Dentre aragem débil, Rente a paisagem febril, Frenesi gotejante…   Vai-se oh Yara sem pejo! Doce amavio do Tejo, Salácia nas liras em que adejas, Acácia à pelve lisa que beijas.   Entoam os zéfiros idílicos, os lábios! Ruflosa canção ofegante, Um beijo arfável, a máxima d’instante, Que em nós, rutila toda a paixão!   (Anderson Delano Ribeiro – 10/08/2005)   *Tágide: Ninfa do Tejo idealizada por Camões     (Foto por Tommy Ellis –...
ALÍSIOS RASTOS

ALÍSIOS RASTOS

ALÍSIOS RASTOS     O que é isso menina? Do siso esta sina, De serpe um tanto Sedenta ao tango…   Eu sigo os rastos…   Um casto sopro ao corpo, Eia o tamis que te cobre, Seiva fina que me prostra Eiva-me o pejo… Oh desejo! Oh desejo!   Há vergéis mais belos? Sem elos de Oberon! De liras delirantes E mandoras ferinas; – Vassalo de menina…   Tácita canoridade À maestria dos gestos, Alísios fluem dos lábios, Hábeis, babujantes a bailar O beijar extremo…   A colar das mãos, eu remo! Enlaçar de pernas, te alar, Transpassar línguas, mádidos Sabores à restinga, por retos E curvos caminhos da idade.   Só sigo os rastos…   (Anderson Delano Ribeiro –...
CHAPÉU ANTIGO

CHAPÉU ANTIGO

CHAPÉU ANTIGO     Olha essa flor no chapéu Antigo, resiste essa flor Como um velho amigo, Sentindo o cheiro de esquecimento, O perfume no criado mudo, Tem sabor de luto; (Que refuto toda vida!)   Olha essa flor que adornou Senhoras e senhoritas, O tempo passou e deixou térmitas, Digerindo as várias Belezas sumptuárias… No baú, primam ao léu Lembranças de alguém; Tesouro às crianças que vem, Acolhendo a flor, no soslaio chapéu.   (Anderson Delano Ribeiro –...
PRAIANAS

PRAIANAS

PRAIANAS (NO MAR JÁ TÁ ÍSIS)   No mar já tá Ísis! Banhando raízes, Poemas felizes, Sapeca menina   Sapecou ainda Mais uns três peixinhos, Cavalos marinhos desbravam caminhos   Redondilhados! Pra todos lados respingam   Destinos… De idas e vindas, Das Ísis tão lindas.   (Anderson Delano Ribeiro)   Escrito em Marataízes em 12/11/2005  ...
PARADEIRO

PARADEIRO

PARADEIRO     Inconstante grão de areia, Que o vento leva do jardim, Vento bate e freme a teia, Seca o sangue do jasmim, Pobre aranha que balança, Segue a rima sem cair, Tem seu templo estilhaçado, Aos pecados seduzir…   Vem dos olhos da criança A pureza que perdi, Nas cavernas obscenas Tão serenas, eu parti! Às tavernas levo a dança Perdurando a alegria, Derrubando toda roupa, Da orgia a nostalgia…   Vindo oh vento na janela, Traz consigo oh ventania, A vesânia que anda solta Com um vestido cor canela, Tão singela corre a praia, Toda nua a bradar! Joga à chama sua saia, Que constela o meu sonhar…   (Anderson Delano Ribeiro – 2005)     #LaudasAlaudadas     (Foto original por Matheus Cardoso)...
Página 1 de 3123

Pin It on Pinterest