DOCE DE LEITE

DOCE DE LEITE     E passadas as estações E o frio tempo das desimportâncias, Como criança via sua flor Castanhar a tarde no céu.   Pensava que a poesia sem serventia Não era mais tema dos teus dias… Ainda assim, olhava de longe sem ver, Como quem olha a lua do...

TÁGIDE

TÁGIDE     Os lábios entoam os zéfiros idílicos, Como a canção ruflosa dos ermos passados, Um beijo afável, a máxima prestante! Que em mim, lumia a escuridão…   Parco em delírios pérfidos, Cuja as vozes pervias Sussurram meus desejos, Em que a sibila que vejo  ...

DE RESTO À RÉSTIA

DE RESTO À RÉSTIA     Não há arrependimento onde há amor Não é fardo algum irrigar a flor Quiçá a vaidade vislumbrar o campo Desdenhar o canto que já se acabou   Não há semente que não brote Não há choro que não conforte Onde eterno for o amor Não há distância que não...

HAIKAI ESTRELAR

HAIKAI ESTRELAR     Queria que fosse possível Poliamar estrelinhas E desenhar trisais no céu…   (Anderson Delano...

LUTA

LUTA   E lutou tanto que um dia a dor venceu E a luta virou luto na alma que adoeceu   Anderson Delano...

SONETO DA VOLTA

SONETO DA VOLTA     Pelo a pelo, Pelo apelo do seio, A saudade é parte Da arte do anseio   As constelações Sinais do corpo, Constatações do todo! Ao Sul do Rio porto   A boca que guia ao surto! Perfume absurdo Das dunas curvas,   O gozo volta e turva, Esfumaça a...

FOTOPOEMA N°3

FOTOPOEMA N°3   Entregou seu Amor Feito Flor… Mas era só uma Flor.   (Anderson Delano Ribeiro)     Fotopoemas são feitos em cima de fotos tiradas por mim no...

FOTOPOEMA N°2

FOTOPOEMA N°2     E no peito da flor Havia um coração Amarelo verão.   (Anderson Delano Ribeiro)     Fotopoemas são feitos em cima de fotos tiradas por mim no...

FOTOPOEMA N°1

FOTOPOEMA N°1     E dentro da grade Coração Havia uma única flor que restou do jardim… Solitária, triste e esperançosa.   (Anderson Delano Ribeiro)     Fotopoemas são feitos em cima de fotos tiradas por mim no...

AMORTECIMENTO

AMORTECIMENTO     Teu sotaque, tem um ar que me bate Saudade, tem hora dá baque mesmo Ao ouvir em outras bocas…   É tão seu que faz posse, o R em recorte, Recorda-me é teu! Tanta letra R lembro Que não erre a mira que este amorr teceu.   (Anderson Delano Ribeiro...

ESCASSEZ

ESCASSEZ     Amor escassez Na rapidez do dia Na velocidade do olhar   Persiste o verso a Amar Persiste o verbo saciar A sede dos corpos   Famintos na pressa Na cama resta o sexo Sem tempo pra sonhar.   (Anderson Delano Ribeiro)...

TE ESCREVI UM BILHETE

TE ESCREVI UM BILHETE (LIRA DE ORFEU)     Te escrevi um bilhete Das lembranças ramalhete, Flores serás no jardim Que levo em mim…   É Amor que não desiste… E ainda triste persiste, Um Poema inacabado De saudades desenhado   Num caderninho de lembranças Com...

Página 1 de 1012310Última »

Pequenezas